Home Fóruns Discussão Geral Fanfic Alleine Zu Zweit Narração Tilo Wolff – Larissa Ap Do Nascimento

Este tópico contém resposta, possui 1 voz e foi atualizado pela última vez por  Larissa Nascimento 1 ano, 5 meses atrás.

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #429

    Larissa Nascimento
    Participante

    Capitulo 1- Como é bom te conhecer querida

    A minha querida adorada
    Eu não sabia o que era amor,até conhecer você.
    Tilo Wolff

    Era 1987 quando eu a conheci ela era da Finlândia e estava na Alemanha,foi por acaso quando nos conhecemos,eu estava em uma loja de discos e ela por coincidência estava também,acabamos nos batendo e deixamos nossos discos cair,ela disse:

    -Desculpa senhor.

    -Eu que devo pedir.

    Eu nunca tinha visto uma beleza como a dela,eu disse:

    -Prazer Tilo Wolff.

    -Anne Nurmi.

    Apertamos nossas mãos e depois pegamos nossos discos,não nos paramos de nos olhar até sairmos da loja de discos,as roupas dela me chamaram a atenção pois tinha o estilo que eu gostava,depois daquele dia não vi mais Anne e voltei a compor minhas músicas.

    Depois de alguns meses sem ver Anne finalmente consegui ver Anne,ela estava linda como sempre,ela disse:

    -Senhor Wolff,muito bom te ver.

    -Me chame só de Tilo…

    -Eu nem me lembrava mais como era a Alemanha,é incrível,amo poesias.

    -Amo poesias também,eu sempre escrevo gosto de compor músicas.

    -Já eu gosto de teclado,bem eu preciso ir…Foi bom te rever Tilo.

    -Igualmente Anne.

    Beijei a mão dela me senti arrependido por não ter convidado ela para jantar comigo,mas depois daquele dia Anne ficou minha amiga e acabei contando para ela sobre minha banda,ela disse:

    -Tilo,isso é incrível,é você que compõe as músicas?

    -Na verdade transformo meus poemas em músicas.

    -Sério?Tilo isso é incrível você pode se tornar uma lenda.

    -Calma aí falta muito estou só no início.

    -Mesmo assim,quem acredita sempre alcança,temos que abrir um vinho pra comemorar.

    -Anne não precisa tanto foi só…Um aviso talvez nem de certo.

    -Vai dar sim e se não der pelo menos você tentou.

    Ela saiu da sala só restava eu o teclado a televisão o sofá uma mesa de centro e claro uma pasta em cima do sofá que eu sem jeito deixei cair e recolhi os papéis Anne entrou na sala,eu disse:

    -Anne,desculpa deixei cair sou um burro mesmo.

    -Tudo bem Tilo.

    Ela colocou as taças de vinho na mesa em seguida abrimos a garrafa e nos servimos,Anne disse:

    -Abra eles.

    -Sério?

    -Claro somos amigos confio em você.

    Na verdade eram desenhos de roupas eu reconheci um dos vestidos de Anne os desenhos eram perfeitos,eu disse:

    -Anne,são lindos.

    -Faço minhas roupas,amo desenhar.

    -Você que fez a decoração da sua casa?

    -Fiz,desenhar é minha vida,por isso vim para a Alemanha,tento ser estilista,mas o estilo atrapalha um pouco.

    -Eu usaria as roupas que você desenha.

    -O único também.

    -No começo eu achei que minha banda seria um fiasco,mas no final consegui conquistar um público incrível.Quer dizer fiz só uma demo mas todos estão pedindo mais,por isso não desista de ser estilista Anne.

    -Tenho isso em mente mas é difícil,deixei meus pais deixei uma vida pra traz e vim em busca de um sonho que é praticamente impossível,antes de vim para Alemanha eu estava fazendo faculdade de psicologia e quando terminei eu disse para meus pais o que eu realmente queria,meu pai não concordou então…Sai de casa e desde então não vi mais eles.

    -Deixei meus pais cedo também,eu tinha 15 anos quando sai de casa,fui atrás dos meus sonhos e bem…Estou seguindo.

    -O único que conseguiu me animar até agora.

    -Anne,olha pra mim.

    Nossos olhos se encontraram peguei na mão dela e disse:

    -Se tudo der errado,eu estarei aqui para te segurar e levantar você de novo.

    Ela me abraçou e ficamos nisso por longos minutos,ela disse:

    -Vamos fazer um brinde?

    -Boa idéia,a os sonhos?

    -A os sonhos.

    Logo depois de beber com Anne,eu disse:

    -Ainda acho que falta mais uma voz.

    -Mais uma voz?Mas só a sua está boa.

    -Eu sei,mas sinto falta de mais alguém.

    -E seria alguém feminina ou masculino?

    -Não sei,sabe quando queremos tentar mais temos medo?

    -Sei bem,que tal fazer um teste com algumas pessoas?

    -Consumiria muito do meu tempo,mas sinto que a pessoa está próxima.

    Minha relação com Anne não passava disso éramos só amigos mas ela sempre estava do meu lado nos momentos bons e ruins,ela assim como eu dava a vida por Lacrimosa,ela me ajudava a compor,era bom de mais ter Anne perto de mim,ela me fazia ver o mundo de um jeito diferente,como eu gostava de Anne.

    Mas foi em 1993 que começamos a ficar mais próximos pois Anne tinha me convidado para ver um show ao qual ela seria tecladista,ela como sempre estava linda,no momento em que ela começou a tocar fiquei impressionado sem dizer na voz dela que era incrível,era isso que faltava na minha banda era a Anne que faltava.

    Depois que ela terminou sua participação na banda do amigo dela,entrei nos bastidores e fui atrás de Anne,ela conversava com dois integrantes depois que ela terminou,ela perguntou:

    -O que achou Tilo?

    -Fantástica,linda,Anne preciso de você em Lacrimosa.

    -O que?

    -Era você que faltava,Anne sua voz sua suavidade seu toque no teclado,Anne me ajuda com Lacrimosa.

    -Tilo,eu não sei…

    -Anne,pense nisso.

    -Me dá um ou dois dias pode ser?

    -Sim claro.

    Os um ou dois dias de Anne foram uma semana e foi a pior semana da minha vida,ela não falava comigo e eu não insisti pois eu sabia que se insistisse ela ia achar ruim.

    Era domingo de noite e chovia tanto na Alemanha que tive que acender a lareira de casa,minha campainha tocou e tocava com tanto desespero que até me assustei,quando abri a porta era Anne toda molhada,ela disse:

    -Tilo?

    -Anne entra…Você está molhada.

    Ela entrou em casa e eu a ajudei a tirar a roupa molhada,eu disse:

    -Toma um banho,vai se resfriar desse jeito.

    -Eu…

    -Anne,somente vai…Pegue um pijama meu no armário.

    Ela foi fazer isso,óbvio que ela ia precisar de um chocolate quente,coloquei a roupa de Anne na maquina de secar e preparei um chocolate quente para ela,ela saiu do banho usando um dos meus pijamas,ela disse:

    -Roubei uma cueca sua.

    -Sem problemas,tem um secador de cabelo no meu quarto.

    -Eu sei,você comprou porque eu disse.

    -E tem razão essa minha cabeleira,fiz chocolate quente…

    -Tilo…

    -Anne,você está gelada,não precisa ter pressa,senta aqui perto da lareira,vou pegar o chocolate.

    -Você sempre cuidando de mim.

    Quando voltei para a sala com chocolate ela estava em frente da lareira,quando fazia frio eu tinha o costume de colocar um colchão em frente a lareira para dormir melhor Anne estava perto dele,coloquei o chocolate perto dela,e disse:

    -Se quiser dormir nele pode.

    -Gosto de dormir com você.

    -Me lembre de comprar um maior.

    -No frio é melhor.

    Bebemos nossos chocolates coloquei meias nos pés de Anne,conversamos até dar sono,Anne dormiu em cima de mim,sua mão quente acariciava meu rosto.

    Na manhã seguinte acordei primeiro que Anne,preparei um café para ela,ela entrou na cozinha,e disse:

    -Você é um ótimo cozinheiro Tilo.

    -Tive que aprender a me virar sozinho,até que cozinho bem.

    -Quando você se casar será um bom marido.

    -Quem vai se casar com um doido que nem eu?

    -Não diz isso,se for assim eu também nunca me caso.

    Demos risadas claro que eu pretendia me casar e ter filhos mas aquele não era o momento de ter filhos pelo menos mas eu não descartava a ideia de me casar naquele ano,ela disse:

    -Tilo Wolff,olha pra mim.

    -Estou olhando.

    -Eu aceito entrar em Lacrimosa.

    A minha querida adorada
    Obrigado por entrar na minha vida
    Te amo
    Tilo Wolff

Visualizando 1 post (de 1 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.